Black Friday 2020: prepare a sua loja virtual

Black Friday 2020: prepare a sua loja virtual

A Black Friday 2020 acontece no dia 27 de novembro. Mesmo em um ano de crise econômica, a data promete alavancar os resultados das lojas virtuais.

Como surgiu a Black Friday?

Criada nos Estados Unidos, a data ocorre após a quinta feira de Ação de Graças. No entanto, quanto a origem do nome Black Friday, existem duas versões. A primeira fala que o termo teve início no final do século XIX após a falência de duas instituições financeiras em uma sexta-feira. Já a outra, diz que a expressão foi criada por policiais da Filadélfia na década de 60 para se referir ao caos do trânsito após o feriado do Dia de Ação de Graças.

Diferente do que muitas pessoas acham, a Black Friday nos Estados Unidos partiu da movimentação nas lojas físicas e não das virtuais. Sempre acontecendo após a quinta-feira de Ação de Graças, a população estadunidense já tem a 4º sexta-feira de novembro como um marco anual desde o início dos anos 2000.

A Black Friday no Brasil

A Black Friday chegou no Brasil em novembro de 2010 e, diferente dos EUA, começou como um movimento 100% online. A iniciativa foi do publicitário Pedro Eugênio, que tinha como objetivo impulsionar as vendas do seu site Busca Descontos. Já em sua primeira edição, a Black Friday brasileira contou com a participação de grandes nomes como Shoptime, Americanas, Submarino, Walmart e Compra Fácil.

Entretanto, os clientes precisavam acessar o site “Busca Descontos” para ter acesso as ofertas. Ainda não era possível procurar diretamente nas lojas de seu interesse.

Como resultado, o comércio eletrônico nacional conseguiu movimentar mais de R$ 3 milhões, e com uma taxa de ticket médio mais alta do que de costume — entre R$ 350,00 e R$ 450,00 reais.

Em contrapartida, o resultado foi decepcionante para os consumidores. Posteriormente, surgiram muitas reclamações relacionadas a descontos menores do que prometido nos anúncios e de lojas que aumentaram seu preço para depois reduzir na sexta-feira.

Desde então, ano após ano, a Black Friday foi se tornando cada vez mais popular no Brasil. Seja pela adesão das lojas físicas e virtuais como também da população, que passou a pesquisar de forma minuciosa e confiar cada vez mais nas compras realizadas nessa data.

O que vemos até aqui?

Se na primeira Black Friday brasileira a iniciativa de Pedro Eugênio movimentou 3 milhões de reais, em 2019 o saldo foi de 3,2 bilhões de reais. Um crescimento que foi sendo acompanhado ano a ano e que envolveu diversas melhorias para chegar nos resultados atuais.  Tais melhorias incluem tanto a transparência das ofertas quanto a experiência do cliente no momento de compra.

Contudo, a Black Friday brasileira deixou para trás a imagem de uma sexta com ofertas falsas para se tornar uma das datas mais esperadas do ano. Os consumidores aproveitam os descontos e os varejistas esvaziam os seus estoques para receber os produtos para as vendas do Natal.

Com esse crescimento é importante levar em conta que, entre 2010 e 2014, o mercado virtual era o grande player da data. Entretanto, nos últimos anos, as estratégias para as vendas físicas foram crescendo gradativamente e hoje a Black Friday pode ser considerada a grande data das vendas omnichannel. As marcas têm investido cada vez mais em diversos canais de venda, integrando-os para atingir um público cada vez maior.

Como foi em 2019?

As vendas online da Black Friday de 2019 superaram todas as expectativas e renderam um total de R$ 3,2 bilhões de reais, sem contar o faturamento do varejo físico. Portanto, as grandes empresas que já tinham experiência com a data, entenderam melhor como funciona a preparação e o alinhamento com as características dos seus consumidores.

No que se diz ao comportamento do consumidor, as pessoas buscaram por produtos mais diversificados, e não só aqueles de valores mais altos ou maiores percentuais de descontos.

De acordo com o Jornal Estadão, o crescimento da Black Friday de 2019 foi de 25% para o comércio eletrônico. Desse total 55% foram realizadas por meio de celulares. Já as lojas físicas tiveram um aumento de 8% em relação ao mesmo período de 2018.

O que esperar para 2020?

Como já citamos, a Black Friday em 2019 alcançou a marca de R$3,2 bilhões e teve um dos melhores desempenhos até então. Em contrapartida, só em abril deste ano, o e-commerce registrou um faturamento de R$ 9,4 bilhões, de acordo com o Compre & Confie. Um crescimento inesperado em um momento de tanta fragilidade econômica.

Com todos os reflexos do início da pandemia de Covid-19, o primeiro impacto do isolamento social para o mercado online foi a súbita queda nas vendas, pelo medo do desconhecido. O segundo momento foi assistir um dos melhores períodos de crescimento das vendas online na história do mercado brasileiro.

Portanto, segundo a pesquisa realizada pela Rakuten Advertising, 86% dos consumidores brasileiros querem priorizar a compra online durante a Black Friday e o Natal. Enquanto isso, ainda é visível que existe uma forte relação com a experiência da loja física. A mesma pesquisa apontou que 58% dos respondentes preferem soluções híbridas, que aliam a comodidade do e-commerce com a exclusividade do atendimento e relação com o produto no ambiente físico. Esse movimento cresce cada dia mais e é conhecido como “compre online e pegue na loja”.

Experiência do cliente

Para a Black Friday de 2020, a experiência do cliente – compra, atendimento, entrega e pós-venda – será um ponto crucial e, provavelmente, vai separar os cases de sucesso e os fracassos.

Segundo o Guilherme Buch, COO da Nação Digital, o atendimento de qualidade é a peça chave: “Nesta Black Friday, fique atento à experiência do seu usuário e intensifique os canais de atendimento. O marketing é fundamental, mas o atendimento de qualidade é essencial para o sucesso do seu e-commerce”

O que venderá mais?

As pesquisas de tendências cumprem o papel de mostrar quais são os principais interesses dos consumidores, mas não estão isentas de erros em suas previsões. É importante frisar que o que vai demandar o seu sucesso, será o trabalho feito no nicho que você vende. Independente da proporção comparativa com outros segmentos.

A Méliuz, empresa de carteira de pagamentos e cashback, fez uma pesquisa para mapear quais são os produtos preferidos para a Black Friday 2020, entre eles estão:

52,74% – Eletrodomésticos e eletroportáteis
41,05% – Eletrônicos e Informática
32,36% – Perfumes e Cosméticos
28,64% – Smartphone
28,12% – Móveis e decoração
25,33% – Acessórios e Calçados
24,30% – Roupas
13,85% – Livros
11,27% – Alimentos e bebidas
10,54% – Viagem
9,30% – Jogos e Consoles
8,79% – Relógio e Jóias
8,47% – Artigos esportivos
2,89% – Assinatura de serviços
1,96% – Outros

Como preparar a Black Friday na minha loja virtual?

Existem lojistas no Brasil que estiveram presentes nas últimas dez edições da Black Friday, assim como existem aqueles que criaram sua loja virtual no primeiro semestre, para minimizar os impactos do isolamento social. Além do grande número de novos lojistas, existem também novos consumidores que fizeram suas primeiras compras virtuais nesse mesmo período e que comprarão online nesse ano.

Para que você se prepare da melhor maneira possível, reunimos os tópicos primordiais para uma Black Friday de sucesso levando em conta o cenário do e-comerce brasileiro em 2020. Veja só:

Analise os resultados do ano anterior

Para planejar ações efetivas e que possam trazer retorno positivo é necessário analisar o que já foi feito. Assim, você consegue otimizar aquilo que deu certo e retirar as ações que impactaram negativamente. Desde o número de produtos mais e menos vendidos, passando pela logística e chegando no pós-venda. Entenda quais são os seus gargalos e o que mudou do último para cá, ter essa visão te ajudará na projeção de riscos.

Caso essa seja a sua primeira Black Friday, analise dados e principais reclamações dos clientes dos seus concorrentes nos últimos anos, nessa mesma data. Dessa forma você pode ter bons insights para planejar suas ações e criar novas oportunidades de venda.

Priorize a experiência do cliente na sua loja

Como já citamos, os consumidores estarão mais criteriosos nas pesquisas durante a Black Friday 2020. Por isso, é essencial pensar em estratégias que possam melhorar a experiência de compra do visitante que chegar na sua loja virtual.

O atendimento ao cliente é um dos pontos que muitas lojas virtuais acabam pecando. Seja pelas dúvidas não respondidas até a falta de canais objetivos para atender os clientes. Por isso, não deixe de se preparar para o aumento de atendimentos e responda o mais rápido possível. Além do whatsapp, email e redes sociais, também utilize chats! Eles podem facilitar o seu trabalho e fazer com o que contato seja mais dinâmico.

Outro fator que deve ser analisado minuciosamente é o layout da sua loja virtual. Tenha a consciência de que, no momento da compra da Black Friday, os visitantes farão comparações e uma demora no carregamento da sua loja pode fazer com que você perca a venda.

Por isso, faça testes de carregamento, otimize as legendas dos produtos, pense nas estratégias dos banners, capriche nas fotos dos produtos que você quer mais destaque e insira janelas pop-ups e vídeos que possam incentivar a compra impulsiva dos visitantes. Caso tenha interesse em se aprofundar no assunto, clique aqui para saber mais dicas de otimização de layout.

Se prepare para o grande volume de acessos

Servidores fora do ar e sites sobrecarregados são os inimigos de quem deseja fazer uma compra na sexta-feira de descontos. Ou seja, se você está preparando alguma grande ação para a Black Friday 2020 ou pretende trazer descontos competitivos, não se esqueça de verificar e garantir que a sua loja está hospedada em uma boa plataforma. Entenda quais são as opções do seu plano e se precisar e, caso necessário, faça um update na sua contratação para o mês da Black Friday.

Prepare o esquema logístico

Não é só a sua loja virtual que estará sobrecarregada na Black Friday. Os fornecedores, as transportadoras, os Correios… todos eles são essenciais para o bom funcionamento das compras na data. Por isso, você precisa entender quais são as opções mais viáveis de entrega e quais podem oferecer os preços mais competitivos.

Além disso, olhar para o estoque de produtos também é muito importante nesse momento. Seja para rever o que mais saiu no ano e o que está parado, como também para planejar as ofertas ao longo do dia. Você pode escolher os produtos que precisam de saída rápida com maior desconto e para os outros, que têm boa saída, uma progressão de descontos ao longo da Black Friday, por exemplo.

Crie uma estratégia de marketing

As pessoas precisam saber que a sua loja virtual vai aderir a Black Friday 2020 e, para isso, você precisa planejar ações de marketing que chamem atenção paras as suas ofertas e oportunidades. Não existe receita pronta e nem o correto a se fazer. Você é quem decide em quais redes divulgar, quando e com que abordagem isso deve ser feito.

Muito importante que aconteça um estudo da sua persona e dos principais atributos dos produtos que você vende. Assim, você saberá o que vai destacar e qual o tom que vai usar para se comunicar com esses consumidores. A nossa dica é que você planeje conteúdo para, no mínimo, 20 dias antes da Black Friday. Existem diversas estratégias que podem ser adotadas. Caso você não saiba como fazer isso, temos um artigo que te explica tudo isso. Para acessar e ler é só clicar aqui.

Entenda o cenário dos marketplaces

Se a sua loja está presente nos marketplaces, você precisa de uma integração desses canais com a sua loja virtual. E é essencial entender como a data funcionará nesses ambientes uma vez que, para alguns segmentos, investir na Black Friday dos marketplaces pode trazer um maior retorno financeiro. As vendas nesses canais podem impulsionar, por exemplo, as lojas recém criadas e dos segmentos de tecnologia.

Ou seja, caso venda em algum marketplace, procure saber quais são as oportunidades de descontos, frete grátis e anúncios. Deixe tudo planejado com antecedência para não ser pego de surpresa e acabar investindo seu tempo e dinheiro nas oportunidades erradas. A maioria dos marketplaces vão oferecer condições especiais nessa Black Friday, procure saber mais sobre! 

Não esqueça da sua margem de lucro

Reduzir os preços para garantir mais vendas parece uma estratégia dominada por todos, mas nem sempre o resultado é positivo. Por isso, não vale a pena dar descontos e deixar a sua margem de lucro de lado. Afinal, ninguém quer decretar falência após a Black Friday, não é mesmo?

Planeje descontos progressivos, faça campanhas que envolvam o desconto de acordo com a quantidade. Introduzir esse tipo de estratégia, além de aumentar o seu controle e evitar prejuízos, pode fazer com que os visitantes indiquem a sua loja para outros durante o dia da promoção.

Tenha honestidade acima de tudo

Você já deve ter ouvido o termo Black Fraude e todas as histórias que envolvem o anúncio de descontos falsos. Esse tempo ficou para trás. Se você quer vender muito na Black Friday, precisa ter a noção de que essa data tem muita relevância na construção de imagem da sua marca. Não é só um dia. É uma oportunidade de fidelizar novas pessoas e fazer com que elas conheçam a sua marca.

Em primeiro lugar, nada de campanhas falsas ou de dar foco em descontos que os produtos acabarão rapidamente. Por isso, planeje a sua estratégia de comunicação com base na honestidade e não faça promessas aos clientes que a sua marca não vai conseguir cumprir.

Posteriormente, em caso de erros, atrasos e até mesmo falta de algum produto, seja transparente e tente resolver o mais rápido possível. Quanto mais cedo o cliente souber o que aconteceu, maiores são as chances de chegar a uma solução que ele fique satisfeito.

Não deixe para a última hora

Pegou as dicas? Comece a executar já! A Black Friday de 2020 promete recordes históricos e você não pode perder a oportunidade de alavancar os resultados da sua loja virtual. Se você é cliente Oruc, já viu que muitas opções da nossa plataforma podem te ajudar né?

Caso você não seja cliente da nossa plataforma, comece agora! Temos todas as ferramentas para otimizar as vendas da sua loja virtual não só na Black Friday, mas também no ano inteiro. Faça um teste grátis por 15 dias e descubra tudo que você pode ter!

Criar Loja Grátis

Compartilhar